IDEXX SDMA

Estudo de caso sobre SDMA: Bess

O SDMA ajuda a identificar doença renal crônica em um gato mais velho

Informações básicas

Nome: Bess
Idade: 15 anos
Raça: Domestic shorthair (gato doméstico de pelo curto)
Sexo: fêmea

Motivo da consulta
Bess estava agendada para um exame anual de saúde de rotina.

Histórico
Seu tutor relatou que a Bess estava ficando mais lenta à medida que envelhecia e não estava mais se alimentando tanto como de costume. Seu tutor não havia percebido nenhuma alteração na ingestão de água ou na micção, embora ela more em uma casa com vários gatos.

Exame físico
Bess apresentava doença periodontal moderada e os outros parâmetros do exame estavam dentro dos limites normais. Houve diminuição da massa muscular nas suas costas, o que é comum em pacientes mais velhos.

Plano de diagnóstico

Foram recomendados hemograma completo (HC); painel bioquímico, incluindo o teste IDEXX SDMA e eletrólitos; urinálise completa; e T4 total. Para a Bess e pacientes da mesma idade com observações semelhantes dos tutores, esses testes são adequados para compor um bom quadro clínico junto ao exame físico.

Análise diagnóstica

Bess apresentava SDMA* elevado e redução concomitante na capacidade de concentração urinária, com 1,014 de gravidade específica da urina. Entretanto, seu HC, outros indicadores do painel bioquímico e T4total estavam dentro dos limites normais.

Possíveis etapas seguintes

  • O SDMA elevado apontou a necessidade de investigar a saúde renal mais detalhadamente. A etapa seguinte indicada é uma urinálise completa, a qual já havia sido realizada. A baixa gravidade específica da urina foi uma evidência adicional do comprometimento da saúde renal.

  • O diagnóstico por imagem é válido para avaliação adicional dos rins, para confirmar doença renal e para ajudar a determinar uma causa subjacente (por ex., evidência de infecção ou cálculo renal) e deve ser considerada em pacientes que mostrem indícios de doença renal.

  • A pressão arterial deve ser avaliada em pacientes com doença renal.

Ação subsequente

  • Os diagnósticos de acompanhamento após duas semanas incluíram radiografias, aferição da pressão arterial, e HC, bioquímica e urinálise completa para acompanhamento, em conjunto com a relação proteína:creatinina urinária (RPCU).
  • Resultados: As radiografias não mostraram evidências de cálculo renal e os rins estavam menores que o tamanho normal. A única anormalidade nos resultados laboratoriais foi um SDMA elevado de 25 μg/dl, e a gravidade específica da urina permaneceu baixa, a 1,016. Ela estava normotensa com 145 mm Hg de pressão arterial. Sua relação RPCU estava normal a 0,1. 

Diagnóstico

Segundo as diretrizes de estadiamento para doença renal crônica (DRC) da Sociedade Internacional de Interesse Renal (IRIS [International Renal Interest Society]), esses achados comprovaram que a Bess apresentava DCR em estágio 2 da IRIS, de subestágio normotenso e não proteinúrico. Entretanto, uma vez que o resultado do SDMA da Bess foi 25 μg/dl, conforme as diretrizes de estadiamento para DRC da IRIS, a creatinina havia subestimado o grau de disfunção renal da Bess. As recomendações de tratamento para DRC de estágio 3 da IRIS devem ser consideradas.

Relatórios do paciente

Bioquímica

T4total

Hematologia

Urinálise

Diretrizes de estadiamento para DRC da IRIS

Discussão

O SDMA é mais confiável do que a creatinina na avaliação da saúde renal e na detecção de doenças.1-5

Casos como o da Bess são comuns na nossa clínica: um paciente mais velho apresentando perda muscular com a idade e redução da atividade. A creatinina é um produto de decomposição do músculo e, à medida que a massa muscular diminui, os níveis de creatinina são afetados nas avaliações bioquímicas. O SDMA não é influenciado pela massa muscular e, portanto, é mais confiável para a detecção da doença renal.4,5

A IRIS reconheceu a importância clínica do SDMA e a incluiu nas suas diretrizes para diagnóstico, estadiamento e tratamento de DRC.

Por que o SDMA é importante

Deslize para ver nossos software e produtos exclusivos.

Clique nas fotografias para saber como ações desencadeadas pelos resultados do teste IDEXX SDMA ajudaram Reese, Molly, Bess, Jimmy, Mary Jane, Scarlet e Zeke. Baixar os estudos de caso.

*Dimetilarginina simétrica.

Referências

  1. Nabity MB, Lees GE, Boggess M, et al. Symmetric dimethylarginine assay validation, stability, and evaluation as a marker for early detection of chronic kidney disease in dogs. J Vet Intern Med. 2015;29(4):1036–1044.
  2. Hall JA, Yerramilli M, Obare E, Yerramilli M, Jewell DE. Comparison of serum concentrations of symmetric dimethylarginine and creatinine as kidney function biomarkers in cats with chronic kidney disease. J Vet Intern Med. 2014;28(6):1676-1683.
  3. Hall JA, Yerramilli M, Obare E, Yerramilli M, Almes K, Jewell DE. Serum concentrations of symmetric dimethylarginine and creatinine in dogs with naturally occurring chronic kidney disease. J Vet Intern Med. 2016;30(3):794-802.
  4. Hall JA, Yerramilli M, Obare E, Yerramilli M, Yu S, Jewell DE. Comparison of serum concentrations of symmetric dimethylarginine and creatinine as kidney function biomarkers in healthy geriatric cats fed reduced protein foods enriched with fish oil, L-carnitine, and medium-chain triglycerides. Vet J. 2014;202(3):588–596.
  5. Hall JA, Yerramilli M, Obare E, Yerramilli M, Melendez LD, Jewell DE. Relationship between lean body mass and serum renal biomarkers in healthy dogs. J Vet Intern Med. 2015;29(3):808-814.